Amazon MP3 Clips

terça-feira, 19 de janeiro de 2010

Manual didático adequado à realidade de hoje

por Gilvan Herbert de Freitas *




Atualmente, muitos professores de Sociologia enfrentam um sério desafio em suas atividades docentes. Por um lado, lidam com alunos que apresentam deficiências de leitura e entendimento de textos. Por outro, os manuais didáticos disponíveis de maneira geral desenvolvem seus conteúdos tendo como referencial os conceitos dos grandes teóricos da disciplina. Conceitos esses que muitas vezes são reproduzidos nas próprias palavras dos mestres fundadores.

Ora, sabese que o estudante de hoje necessita de um texto que esteja adequado ao acervo de conhecimentos e ao desenvolvimento intelectual adquiridos no seu período escolar. Este é, portanto, o desafio de quem se dispõe a elaborar um material didático de Sociologia: aliar os saberes historicamente consolidados pelo conhecimento científicàs práticas culturais vivenciadas pelos jovens no conjunto de suas relações sociais, vinculando reflexão crítica com formação cidadã. Há um novo livro disponível, lançado recentemente, que conseguiu em grande parte vencer esse desafio e oferecer tanto um conteúdo quanto uma forma de comunicação perfeitamente adequados. Tratase da obra Introdução à Sociologia, de João Guizzo, publicado pela Companhia Editora Nacional.

DA OBRA


O autor construiu uma organização dos assuntos de maneira a atender às exigências da grande maioria dos professores. Com efeito, em 24 capítulos, desenvolve todos os temas básicos da Sociologia, de modo tal que o docente pode organizar seu plano de curso com grande flexibilidade.

Quer opte pelo conteúdo de capítulos selecionados, quer opte por itens de seu real interesse, tem no manual um material extremamente rico para todo o período letivo. Também a estrutura dos capítulos favorece o trabalho do professor. E é capaz de estimular o aluno. A abertura parte sempre de exemplos do dia a dia ou de informações que o aluno domina.

Assim, fotos de pessoas famosas, pequenas notícias de jornais ou fatos históricos introduzem os conceitos de maneira atraente e evitam as definições abstratas. Este aspecto da obra evidencia como o autor superou um dos principais obstáculos dos manuais de Sociologia disponíveis no mercado editorial. Evitar as abordagens abstratas e as definições dos conceitos utilizando as palavras dos próprios sociólogos que as elaboraram.

Neste livro, o aluno percorre parágrafos e páginas inteiras fazendo uma leitura acessível e estimulante. Ao recurso da linguagem informal e comunicativa somam-se numerosos textos extraídos de jornais e revistas, que exempli ficam os conceitos. Situações e fatos que ocorreram no Brasil e em outros países servem para fundamentar explicações e argumentos. Assim, nada é afirmado de maneira teó rica e vaga. O rigor é assegurado sempre, pois os exemplos, as comparações, as notícias servem de elementos introdutórios e estimuladores para as formulações sistematizadas dos conceitos.

Para instrumentalizar de maneira didática seu livro, o autor oferece diferentes situações de aprendizagem. São propostas de atividades com linguagens diferenciadas que problematizam o conteúdo e estimulam a participação do aluno. Este é levado a aplicar os conceitos às situações que observa ou que ele mesmo vivencia


Gilvan Herbert de Freitas é sociólogo, pedagogo e professor de sociologia do Colégio Bandeirantes em São Paulo

O DIFERENCIAL

Mas é em relação aos textos de apoio que reside outra inovação que chama a atenção neste livro. O autor lança mão de um recurso extremamente interessante: textos noticiosos e textos assinados publicados em jornais. Como o próprio autor assinala na apresentação, trata-se de uma opção eminentemente didática. A de estimular o aluno a aplicar os conceitos sociológicos a situações que ocorrem no dia a dia. Esses textos trazem sempre exemplos de ocorrências que o aluno vincula facilmente ao que está estudando.

Os textos assinados, por sua vez, ganham importância no livro porque contêm reflexões, comentários e sugestões relativas a situações da realidade brasileira que interessam ao aluno. Seus autores são homens e mulheres que observam e analisam nossa sociedade com olhar especialmente atento e crítico. Assim, textos assinados sobre educação, direitos da mulher, propaganda, criminalidade, meios de comunicação de massa, globalização complementam o texto do respectivo capítulo.

O estudo da Sociologia não pode deixar de fora de sua agenda os grandes temas da nossa época. As minorias, os grupos raciais e o conceito de raça, as diferenças de gênero, os idosos, a educação, os movimentos da sociedade civil, os direitos humanos são os grandes temas que a Sociologia pode iluminar de maneira clara e proveitosa.

Com base em textos e numerosos exemplos, neste livro esses temas tornam-se acessíveis ao aluno, que percebe sua vinculação com os conceitos sociológicos. Para instrumentalizar de maneira didática seu livro, o autor oferece diferentes situações de aprendizagem. São propostas de atividades com linguagens diferenciadas que problematizam o conteúdo e estimulam a participação do aluno.

Este é levado a aplicar os conceitos às situações que observa ou que ele mesmo vivencia. Esta obra pode e deve ser indicada tanto àqueles que estão se iniciando nas Ciências Sociais - no Ensino Médio ou no ensino superior -, quanto para os que pretendem ter uma melhor compreensão sobre o mundo em suas diversas dimensões.


Revista Sociologia

Nenhum comentário:

Postar um comentário